23/07/2015

Falando em filmes: Amor e Inocência (Becoming Jane)

Amor e Inocência  (Becoming Jane)

Não é de hoje, devo reconhecer, que Anne Hathaway está em praticamente todos os meus filmes favoritos. Talvez seja o fato de eu gostar dela como atriz, mas sem ignorar o fato de que além de ela ser de fato uma atriz excelente, é de surpreender quando também é a mesma a dar vida ao personagem de uma das melhores autoras de todos os tempos. E não é exagero não, viu? Poque eu não consigo imaginar alguém que pudesse ficar melhor, dando vida ao papel de ninguém menos que nossa amada Jane Austen.

O filme é baseado na biografia de Jane, a história de como ela quis começar a escrever romances, sobre quando certa vez na vida chegou a se apaixonar perdidamente, ao ponto de querer abandonar tudo pra viver esse amor, fugir com Tom Lefroy, mesmo não tendo apoio da família. Da parte dos dois.

"Amor é desejável. Dinheiro absolutamente indispensávelAmor e Inocência 
A família de Jane não era de tão boas condições, e isso naquela época era algo ruim pra uma moça que precisaria de dote pra casar, por exemplo, ela só faria um bom casamento se casasse com alguém que tivesse melhores condições,  e só isso daria a garantia de uma boa vida para ela, já que a herança, só era passada de pai pra filhos homens. As mulheres só tinham uma chance de se dar bem na vida, se fizessem um bom casamento. Eu sei, parece loucura, mas era bem assim mesmo!

O desenrolar do filme, nos mostra como Jane era decidida naquilo que queria, era de opinião forte, e mesmo pra aquela época, ela tentava ser o máximo independente possível.  Pra mim, oque mais me tocou em tudo, foi mesmo o fato der ela ter se recusado a se casar sem amor. Tinha pretendentes de boa família, homens com heranças, mas ela estava disposta a ter a carreira de escritora, mesmo se não pudesse casar com quem amava.

Também tem a parte quando ela começa a escrever Orgulho e Preconceito, e ela tinha uma irmã a quem era muito próxima, como melhor amiga mesmo. E isso lembra muito Lizzy e Jane Binnet! Ela dizia que, iria escrever esse romance que era sobre essas duas moças que conheciam bom rapazes que tinham meios com que lhes oferecer uma boa vida e um bom casamento, e mais do que isso, eles realmente as amavam. E quando sua irmã perguntava como terminaria essa história, ela dizia que elas teriam tudo oque sempre quiseram ter.


P.S. apesar do filme ter o lançamento de 2007, só agora pude ter o privilégio de conhecê-lo, como um verdadeiro presente, depois de Orgulho e Preconceito ter sido meu deleite de leitura no mê passado. E ainda sendo Anne Hathaway quem dá vida a Jane Austen! Pra quê melhor que isso? Bom, Fica a Dica! Quem ainda não viu, pode correr pra ver.

2 comentários:

  1. Oi, Yasmim!
    Não sei poque ando perdendo tempo e não vejo esse filme, morro de vontade. Depois de ler o post, estou indo procurar neste momento. Amei!

    Beijo.
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ownt, Wis! Tenho certeza que voce irá AMAR de paixão esse filme <3

      Excluir

Inspiraflor | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 | POR:
NOS VISITEVIRANDO AMOR