18/10/2015

Falando em filmes: Cyberbully


CYBERBULLY (2011) U.S.A
"Palavras podem machucar"
  
 Nesse filme conhecemos Taylor (Emily Osment) que até certo tempo, vivia meio de fora de uma rede social bem popular entre os adolescentes da escola em que estudava. Antes de ser adepta da tal rede social ~ inicio de todo o drama ~ percebemos que ela parecia uma garota segura de si, não que fosse popular, mas ela tinha suas melhores amigas e não vivia isolada, como é com quem geralmente sofre bullying na vida real.. Enfim, Taylor era mesmo desencanada dessas ''coisas pequenas'' (depois que você assistir o filme vai perceber, talvez, o quanto uma COISINHA PEQUENA, que antes não tinha significado algum na vida, pode sim, se tornar um grande problema se te foge o controle da situação, principalmente quando você própria não pode ter controle sobre todos os outros que se envolvem nisso).


cyber14.png (705×447)

A mãe da menina era o tipo de mãe super protetora que tinha total controle sobre o computador único que toda a família usava que ficava em uma área em comum da casa (na sala por exemplo, não em um quarto como é na maioria das casas), mas num aniversário de 16 anos (uma data importante pras meninas Americanas, que é como os 15 anos pra nós aqui no Brasil) ela  ganha um Laptop de presente pra que pudesse usar sem restrição. As amigas de Taylor todas já tinham acesso a essa rede de relacionamentos, e ela parecia bem conformada com como as coisas estavam. Mas, imagino, em alguns momentos deveria ser difícil, por exemplo, quando a conversa gira em torno de uma rede social que é febre do momento, e que todo mundo fala e voce nem sabe do que tão falando. Então pra ela, é como se estivesse de fora disso tudo, num mundo isolada, sem poder participar do mundo que gostaria, que era o mundo que seus amigos também estavam, e do que ela ouvia falar.

Parece estranho não é mesmo? Faz a gente ficar se perguntando "WTF, ESSA GAROTA É LINDA, PORQUE DIAXO QUE ELA SOFRE ESSE TIPO DE BULLYING?" O que vemos aqui, é o caso não muito clássico (pelo menos por aqui no Brasil) de a menina ser bonita e tudo, mas não faz parte de certa turma, o que fazia dela menos popular e me parece que, bem, nesse caso, a questão é ser popular.  Nesse caso, uma garota popular parece ter o direto de infernizar a vida das outras e falar o que bem entende dela, assim todos os outros inferiores á ''tal rainha'' repetirão sem dó a mesma idiotice. (Eu sei, também acho o cúmulo!)

Foi assim que a vida da Taylor se transformou num inferno, a partir do momento em que também entrou pra turma dos ''atualizados'' E não pense que parece muito drama pra pouca coisa, não é assim! Se a questão não fosse tão pessoal, porque essas pessoas da escola dela a escolheram justamente por ser nova nisso? Porque as outras amigas de Taylor também usavam a rede social e nada disso aconteceu a uma delas? Então, ESSAS COISAS COMEÇAM MESMO É NA VIDA REAL, pessoas que convivem com voce, ás vezes começam a atacar voce, na internet que tem sido um meios em que as pessoas falam bem o que querem, com a desculpa de estarem atrás de uma tela, onde de certa forma ninguém está vendo pessoalmente.

cyberbully.jpg (624×703)

Quando uma pessoa que te conhece REALMENTE começa a falar todo tipo de coisa que voce é (mesmo voce não sendo) de uma forma que sabe que está te atacando porque todos estão vendo, isso aparace, algumas vezes, abrir portas pra que outras pessoas que nem sequer te conhecem façam o mesmo. E se não fazem, de qualquer forma, elas também viram, e se viram, parece que as pessoas também são muito tendenciosas a isso, digo ELAS TENDEM A ACREDITAR NA MAIORIA DAS COISAS QUE LEEM POR AÍ, PRINCIPALMENTE SE É SOBRE ALGUÉM QUE NÃO CONHECEM. 

 Se eu conheço uma determinada pessoa, eu sei quem ela é e eu não acreditaria nem sequer por um segundo em nenhuma das ofensa que viessem me falar sobre ela, isso sendo na vida online ou offline. Mas, infelizmente não são todos que conhecem, e os que não conhecem entrar na ondinha dos outros. Pode olhar, num segundo uma pessoa compartilha um vídeo no whatsapp, noutro segundo já está em todos os grupos, facebook, youtube e aí não para.. ganha o mundo, e isso não importa? Importa sim, importa muito! Importa, porque talvez não seja eu, ou voce que está lendo, mas talvez aconteça com alguém que voce muito conhece e sabe que não merece ser tratado com desprezo por um motivo tolo desses. Ou pior ainda, que ninguém em hipótese alguma, jamais deve ser impedido de viver sua própria vida por ser gordinho, baixinho, se vestir bem ou mal, até mesmo ser de uma classe social diferente.

 É, eu sei, tá parecendo drama de novela Mexicana! Mas ainda existe muito disso nesse mundão de meu Deus, que luta tanto pra ser melhor, pra se atualizar, mas acabam só levando as babaquices que antes ficavam presas nas paredes de uma escola, onde a pessoa torcia pra passar rapidinho os anos  e assim poder dá o fora daquilo e esquecer, agora, pegue aquilo que acontecia na escola e multiplique por MILHÕES DE ACESSOS, e veja se a vida continua a mesma?! Continua, se voce sumir por uns tempos até que todos se esqueçam, mas, até quando? Me diga, se é justo? Eu não desejaria nem pra meu pior inimigo!



 Então, pra voce que leu tudo isso (se ainda não assistiu, corre pra assistir e volte aqui pra compartilhar sua opinião) até aqui, da próxima vez que surgirem tais videos, fotos que namorados vazam de cenas intimas, ou coisas piores, VOCE. NÃO. TEM. QUE. ENTRAR. NA. ONDA! Simplesmente ignore, se não puder denunciar, pelo menos voce não vai estar ajudando a prejudicar a vida de alguém, que poderia ser eu ou voce, ou alguém que amamos, alguém vulnerável, alguém que é humano, que tem falhas, que comete erros, alguém que também se arrepende deles. Alguém com um coração. 

2 comentários:

  1. Oi,Yasmim! Acabei de achar seu blog em um comentário no blog Faithgirlz!,vim aqui dar uma olhadinha e tô curtindo. (:
    Assisti o filme há algum tempo,e achei muito pertinente que ele trate de um tema tão atual e dramático. Sabe,a dor da rejeição,da humilhação,da difamação e da traição(como acontece com a Taylor,não vou falar mais pra não dar spoilers a quem ainda não assistiu o filme),é muito grande. Quando isto acontece na Internet a situação tende a ser agravada e as ofensas são praticamente perpetuadas,pois não se apaga definitivamente o que se posta na rede,e a mágoa pode sempre voltar à tona.

    Enfim,só quero compartilhar minha opinião sobre o tema do filme e o filme em si(que é bastante relevante),e,mais importante: vamos combater o cyberbulling agindo de modo contrário aos agressores e oferecendo apoio às vítimas. Ofereçamos a elas compreensão,amizade e amor. Também oremos para que o Senhor as console e leve os ofensores ao arrependimento.

    Bem,é isso. Escrevi demais? Adoro escrever(e falar),haha...

    Paz e graça da parte de Cristo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Owh Biaaa <3 Adoroooooo esses comentário QUASE TÃO GRANDES QUANTO MEUS TEXTÕES, hahahaa (adoro escrever tbm, e ler muito, então voce veio no lugar certo!)

      Não é?! O Tema do filme é VERDADEIRAMENTE UM DRAMA, um assunto bom pra falar, pra colocar numa ''mesa redonda'' e discutir á respeito.. Poque é algo tão atual, tanta gente enfrente pelo menos uma vez na vida algo do tipo, ou parecido, ou conhece alguém que sofre..

      E é importante, mesmo, de verdade, ficar do lado das pessoas que passam por isso, e ajudar a combater isso! De certa forma, se a gente ajuda a passarem por esse ''inferno'' pessoal, faz uma diferença enorme na vida da gente, da delas. AJUDA A NÃO SENTIR QUE ESTÁ SÓ.. Porque creio eu, que a solidão nesses momentos só piora a coisa (que nem a coitada da Taylor ai no filme, né, Biaa?)

      Obrigada por ter vindo aqui compartilhar comigo sobre o filme! Beijos, Amadinha! SEJA SEMPRE BEM-VINDA! <3

      Excluir

Inspiraflor | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 | POR:
NOS VISITEVIRANDO AMOR