17/11/2017

Quase Uma Rockstar (Matthew Quick)

QUASE UMA ROCKSTAR

Esse ano de 2017 eu tive o prazer de conhecer esse livro e me apaixonar pela história tal o primeiro livro que li de Matthew Quick (O Lado Bom da Vida). Em Quase Uma Rockstar encontramos uma personagem principal que apesar dos pesares da vida sempre procura ver o lado bom e positivo mesmo das piores situações (Isso faz lembrar Pat Peoples, em O Lado Bom da Vida).

"Sei que isso pode ser estranho, mas a gente tira amor de onde pode, não é?"

Amber Appleton, nossa menina preciosa do livro, nos inspira e toca nosso coração logo de cara. Ela enfrentou maus bocados ao lado da mãe desde que perderam o pai. Enfrentaram a dureza de não ter um lar de verdade, e ver a mãe afundada em relações fracassadas em busca de tentar dar uma vida digna e uma família novamente para Amber. As duas chegaram a morar no ônibus escolar que sua mãe dirige para garantir o sustendo das duas. Nossa princesa da Esperança (como os idosos do asilo que costumava visitar a chamavam) acaba tendo que encarar uma das situações mais difíceis da vida que jamais poderia esperar. 

Uma das coisas que mais me tocaram em Amber, além da sua positividade e alegria de viver, foi sua fé. Uma fé pura que muitas vezes me peguei pensando em como algum dia na vida eu era como ela. Mas as coisas da vida vão nos roubando coisas preciosas que jamais gostaríamos de perder.

"Para algumas coisas na vida não há explicação, nem motivo. Então quando elas acontecem, não há nada sobre o que conversar. E é melhor não pensar nelas por muito tempo porque, se pensarmos, acabamos descobrindo que a vida não tem sentido"

No decorrer do livro você vai se emocionar muito também. Confesso que a questão da fé da nossa menina se tornou algo semelhante as frustrações que sentimos ao duvidar daquilo que mais acreditamos Aquilo que nos dá forças para suportar as adversidades. Eu gostaria de nunca perder isso.. Quando oro, muitas vezes quando sinto que estou tão distante da fé que queria ter, eu peço a Deus que a fortaleça, que ela seja como uma pequena luz, que embora algumas situações façam essa luz ficar tão pequenina, que ela nunca se apague, porque preciso dela pra me guiar na escuridão do mundo que vivemos. Onde tem tanta mágoa, desesperos, falta de amor. Que não nos deixemos vencer pelos dias ruins. 

E assim como Amber, que mesmo nos dias mais escuros onde parecia que nada tinha sentido, aquele período de provação também a fortaleceu e lhe mostrou o quanto era amada mesmo quando achou que não tinha mais ninguém. E como, todo amor que ela sempre doou ao próximo, de alguma forma acabou voltando pra si. 

Amor infinito por esse livro, pelas lutas e batalhas vencidas, pelos ensinamentos e por toda lição de vida que Quick trouxe mais uma vez com outra livro mais que maravilhoso.  ❤

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Inspiraflor | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © 2017 | POR:
NOS VISITEVIRANDO AMOR